Vendedora acusa shopping onde trabalha de discriminação por usar banheiro de clientes

mariely
Uma vendedora de loja do Fashion Mall, em São Conrado, na Zona Sul do Rio, está acusando o shopping de discriminação após um episódio ocorrido no último sábado. Mariely Andrade, de 20 anos, ficou presa em um banheiro e conta que foi repreendida por um segurança, que alegava ser aquele espaço destinado exclusivamente aos clientes.

De acordo com Mariely, desde o início do ano, funcionários e lojistas têm sido orientados a usar banheiros diferenciados. Mas a jovem não concorda com a determinação por achar que as condições das instalações são ruins, além de enxergar na medida uma forma de discriminação.

— O que é para os funcionários eu não uso, porque é imundo. Até porque eu sou cliente também e compro mais do que muitos clientes —, diz a jovem, que além de vendedora é estudante universitária.

No último sábado, porém, Mariely diz ter sentido na pele a discriminação. A jovem conta que ficou presa em um banheiro “de clientes” por quase meia hora e, quando tentou escalar a cabine, foi surpreendida por um segurança que a tratou com rispidez.

— Ele já chegou de cara fechada e não deixou o rapaz da limpeza pegar uma escada. Perguntou se eu era funcionária de loja. Então, gritou: “Desce daí, que você não tem que ficar usando esse banheiro. Vocês têm banheiro. Esse banheiro é das clientes”—, relatou a jovem. — Em nenhum momento ele se preocupou comigo. Só não queria que eu fosse vista ali em cima por alguma cliente —, acredita.

A partir desse ponto, uma amiga de Mariely começou a registrar o incidente em um vídeo, que foi publicado no Facebook. Na publicação, ela fez um desabafo e escreveu que pretendia tomar as medidas cabíveis, o que realmente vai acontecer.

— Já falei com meu advogado, e ele está vendo isso pra mim. Eu tenho testemunhas e vou abrir um processo contra o shopping. Muita gente veio falar comigo que já passou por isso e que eu tenho que ir adiante. É um absurdo a forma como eles tratam os lojistas. A gente trabalha lá, compra naquele shopping. A gente é tão cliente quanto os outros —, diz.

Em uma circular interna, o shopping pediu a lojistas que garantissem que suas equipes não utilizassem os “banheiros de clientes quando em trabalho”.
fashion
A superitendente do Fashion Mall, Mariana Morato, conversou com o Extra e negou que tenha havido qualquer tipo de discriminação por parte do segurança. Ela afirmou que os banheiros do shopping são públicos.

— A gente tem banheiros para todo mundo usar e também tem banheiro para os funcionários se sentirem mais à vontade. O banheiro do cliente não é do cliente, é de qualquer pessoa que passar pelo shopping e quiser utilizar — declarou.

Mariana também negou que a circular tenha orientado os lojistas a utilizarem sanitários diferenciados.

— Não, a gente explica sempre que tem banheiro especial para que eles se sintam à vontade e com maior privacidade.

Sobre as más condições do sanitário destinado a funcionários, a superintendente do Fashion Mall explicou que o shopping está passando por reformas.

EXTRA


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0