Slum recolhe 35 toneladas de lixo após operação na Gustavo Paiva

Uma semana de trabalho, aproximadamente 35 toneladas de lixo recolhidas. Esse é o balanço do trabalho de manutenção e limpeza realizado pela Prefeitura na galeria que passa pela Avenida Comendador Gustavo Paiva, em Mangabeiras. No local, agentes da Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum) concluíram hoje (16) a retirada do lixo acumulado que estava impedindo o fluxo das águas pluviais.

Limpeza da galeria na Avenida Gustavo Paiva durou uma semana com serviços da Slum e da Seminfra. Foto: Lucas Alcântara/ Ascom Slum
Limpeza da galeria na Avenida Gustavo Paiva durou uma semana com serviços da Slum e da Seminfra. Foto: Lucas Alcântara/ Ascom Slum

Os trechos da galeria que foram abertos estão recebendo as placas de concreto de volta. A recuperação do pavimento escavado foi iniciada e, até esta terça-feira (17), o trânsito na região deve ser normalizado. Após a limpeza, o trabalho está sendo concluído por profissionais da Secretaria Municipal de Urbanização e Infraestrutura (Seminfra), que executou o serviço em parceria com a equipe da Slum.

“Com a abertura da galeria foi identificado que a obstrução se deu por conta da compilação de resíduos volumosos: foram retirados do trecho uma geladeira, sofá e cadeira, descartados pela população no canal da Grota do Cigano. Este lixo desceu para a galeria, ficou encalhado na tubulação e impediu a passagem da água e do escoamento dos resíduos, o que gerou o transbordamento de fluidos na avenida”, lembra o titular da Slum, David Maia.

Com a obstrução, os resíduos ficaram acumulados na galeria. A limpeza foi realizada e, a partir de agora, o fluxo de águas pluviais seguirá normalmente. Fotos: Lucas Alcântara/ Ascom Slum
Com a obstrução, os resíduos ficaram acumulados na galeria. A limpeza foi realizada e, a partir de agora, o fluxo de águas pluviais seguirá normalmente. Fotos: Lucas Alcântara/ Ascom Slum

Para viabilizar a manutenção, a Slum instalou uma barragem hidráulica no canal da Grota do Cigano. Segundo explica o superintendente, trata-se de uma técnica que represa parte da água do canal em uma piscina de lona montada sob o suporte de uma estrutura de ferro. Com a instalação da barragem, o líquido é puxado por uma bomba e, quando a piscina fica cheia, o volume é liberado e todo entulho contido nela fica preso em uma rede.

“A barragem é um processo simples e, ao mesmo tempo, bastante eficaz. A partir da instalação em um canal, a técnica funciona como uma descarga hídrica que, com a força da água, leva os resíduos até a rede de proteção instalada em outro ponto, de onde são retirados manualmente. Nos canais onde instalamos a barragem, normalmente recolhemos entulhos volumosos, como móveis e carcaças de eletrodomésticos, justamente o material que foi parar na galeria e gerou o problema na Gustavo Paiva”, esclarece David Maia.

O canal da Grota do Cigano foi limpo e receberá uma barreira de ferro para impedir a passagem de resíduos volumosos. Foto: Lucas Alcântara/ Ascom Slum
O canal da Grota do Cigano foi limpo e receberá uma barreira de ferro para impedir a passagem de resíduos volumosos. Foto: Lucas Alcântara/ Ascom Slum

Além da limpeza, uma estrutura de ferro será instalada no canal novamente e ficará no local permanentemente para evitar que resíduos volumosos cheguem na galeria e causem obstrução de pontos, gerando transtornos maiores. O superintendente lembra que a limpeza dos canais de Maceió é constante, mas é necessário que a população colabore para evitar situações como a registrada no bairro de Mangabeiras.

13235062_986994058063213_962957964_o-1024x768
Manutenção e limpeza da galeria foram realizadas pela Slum e pela Seminfra. Foto: Lucas Alcântara/ Ascom Slum

“O problema da Gustavo Paiva se deve, sobretudo, ao descarte inadequado. Embora a quantidade de lixo retirada do local tenha sido muito grande, o agravante foi o resíduo volumoso, que ficou parado em um ponto e fez com que todo o lixo que corre pela galeria siga até a barreira final de onde é retirado, como acontece normalmente. A limpeza é feita, mas precisamos da colaboração da população”, conclui o gestor da Limpeza Urbana.

A interdição do trecho entre o Santuário Virgem dos Pobres e o Viaduto Industrial João Lyra continua. No local, duas das três faixas da  Gustavo Paiva seguem bloqueadas em decorrência do serviço. O fluxo do trânsito deve ser normalizado na terça-feira (17) a partir da recuperação do pavimento no local onde equipes Seminfra tiveram que escavar para a abertura da galeria.

Lucas Alcântara – Ascom Slum


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0