Sempma flagra crimes ambientais no Litoral Norte

IMG-20160430-WA0025-1-1024x576

Agentes de fiscalização da Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma) autuaram duas pessoas, neste sábado (30), por crime ambiental devido ao desmatamento de árvores exóticas e construção irregular ambos infringências em área de mangue na comunidade Boca do Rio, no Litoral Norte da capital.

“As equipes da Sempma atuam em toda nossa cidade para preservar áreas protegidas por lei, fiscalizar empreendimentos, coibir o surgimento de degradações e inibir crimes ambientais de qualquer natureza. Além de fiscalizar, trabalhamos com a educação ambiental para incentivar o respeito ao meio ambiente”, disse o titular da Sempma, Antonio Moura.

IMG-20160430-WA0009-1024x767

No primeiro caso, verificou-se a reincidência de aterramento de manguezal gerado um por morador que já tinha sido autuado por este crime há dois anos. O agravante flagrado pelos agentes da Sempma foi o desmate de árvores frutíferas a partir de corte anelares nos troncos de espécimes como jaqueira e mangueira. Incisões na região mais próxima à raiz foram feitas para impedir que a seiva, componente essencial de nutrientes, alcançasse as partes altas das árvores.

“Essa prática prejudica a circulação da seiva inibindo o desenvolvimento das árvores tendo como um dos aspectos visuais a copas e galhos secos, sem folhas”, disse o coordenador de fiscalização da Sempma, José Soares.

Na segunda abordagem, a equipe de fiscais verificou que uma moradora estava com obras de construção domiciliar e de um muro em área de mangue – de imediato, os agentes autuaram-na e embargaram as obras em conformidade com a Lei 4.548/96 que trata Código Municipal de Meio Ambiente. Os dois moradores foram responsabilizados e terão direito à defesa prévia de cinco dias – além dos autos de infração expedidos, eles também vão pagar multa.

Esta semana, agentes de fiscalização também autuaram uma empresa responsável para colocação de emissário de um residencial no bairro Antares por corte ilegal de asfalto em via pública.

A Sempma pede que a população denuncie qualquer irregularidade em Maceió motivada por crime ambiental pelos números: 3315-4735 ou 3315-4736.

Ascom Sempma


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0