Secretário destaca importância de esforços para alfabetizar crianças na idade certa

educacao

“Para combatermos o analfabetismo em Alagoas é preciso pararmos de produzir analfabetos e fazer com que nossas crianças estejam lendo e escrevendo até os oito anos de idade. E isso só será possível com o envolvimento e comprometimento de todos: Estado, municípios, Governo Federal e instituições de ensino superior”. A afirmação foi do secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa, ao ressaltar a importância do esforço coletivo na busca por melhores índices educacionais para o Estado.

As palavras foram proferidas durante o lançamento da etapa 2016 do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) nesta quinta-feira (28), no Maceió Mar Hotel.

educacao2

O PNAIC é compromisso formal assumido pelos estados brasileiros para a plena alfabetização de crianças até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do Ensino Fundamental. Em dezembro de 2015, Alagoas e demais estados nordestinos firmaram termo de adesão para a nova versão do Pacto, que trouxe um olhar diferenciado para a região por esta apresentar os piores índices relativos à alfabetização de crianças.

Para Luciano Barbosa, os benefícios do programa vão além da alfabetização de crianças no prazo certo, tendo efeitos positivos também no combate à evasão escolar. “Uma criança não alfabetizada é uma criança em atraso escolar. Isso a desestimula a continuar os estudos e daí temos a evasão escolar. Por meio do PNAIC, acredito que poderemos corrigir este problema”, completou o secretário.

seduc

O Pacto

Em Alagoas, o PNAIC será conduzido por meio de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), municípios alagoanos – representados pela União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) – e Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Caberá à universidade promover a formação de orientadores de estudo que, posteriormente, repassarão o conteúdo para os professores alfabetizadores que atuam em suas regiões.

 Este ano, uma das novidades do Pacto será a inclusão de educadores que atuam nos programas Mais Educação e PIBID, os quais farão acompanhamento pedagógico de alunos do 4º ao 9º ano do Ensino Fundamental com dificuldade de leitura e escrita.

Neste momento, os municípios deverão cadastrar os professores e escolas que participarão das formações. A partir do número de professores inscritos, o sistema do PNAIC vai gerar o número de orientadores de estudo necessário para conduzir as capacitações. “Estimamos que o número de orientadores de estudo triplique e que tenhamos mais de sete mil professores contemplados na formação, visto que, este ano, houve a integração entre o PNAIC, Mais Educação e PIBID”, prevê a coordenadora estadual do Pacto, Tereza Neuma Barbosa.

A formação

Pelo terceiro ano consecutivo, a Ufal será a instituição formadora do PNAIC. Por meio dessas capacitações, serão abordadas metodologias e estratégias para impulsionar a alfabetização de estudantes entre o 1º ao 3º anos do Ensino Fundamental.

O vice-reitor José Vieira da Cruz declarou o comprometimento da instituição com o Pacto. “Investir em alfabetização e formação de professores é investir no desenvolvimento humano. Os cursistas do PNAIC podem contar com a Ufal e toda a nossa estrutura”, garante.

A previsão do coordenador do Pacto na Ufal, Elton Fireman, é que a formação comece em julho e se estenda até dezembro, com seminário final acontecendo entre final de dezembro e começo de janeiro. “O foco será na Língua Portuguesa e Matemática em virtude da realidade de nosso Estado, onde muitos estudantes ainda apresentam defasagem nestas duas áreas”, adianta Fireman.

ASCOM SEDUC


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0