Secretaria da Educação promove segunda formação de robótica para professores estaduais

Formação será voltada para os projetos interdisciplinares utilizando robótica, além da troca de experiências entre os educadores

0110_roboticaProfessores de todas as gerências regionais participarão da 2ª etapa do Projeto Robótica nas Escolas(Foto: Valdir Rocha)

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) promove, nesta segunda-feira (3), a formação continuada dos professores que participam do projeto Robótica nas Escolas. Ao todo, vão participar 100 docentes e 50 coordenadores pedagógicos, distribuídos entre as 13 Gerências Regionais de Educação (Geres).

 

De acordo com a coordenadora do projeto, Terence Coelho, a segunda parte da formação será voltada para os projetos interdisciplinares utilizando a robótica.

“Na primeira formação, os professores aprenderam sobre a parte mecânica dos robôs, e a programação. Nesta segunda parte, eles vão saber como utilizar a robótica nos projetos pedagógicos, além de socializar as experiências e evolução dos alunos em cada escola”, explica Terence.

 

A formação ocorre de 8h às 17h, e será dividida em cinco turmas. A primeira se reunirá, nos dias 3 e 4 de outubro, na Escola Edmilson Pontes. A segunda (5 e 6 de outubro), na Escola Alfredo Gaspar de Mendonça. A terceira turma (10 e 11) receberá a formação na Escola Princesa Isabel.

 

O quarto dia de formação (13 e 14 de outubro), acontecerá na Escola Estadual Moreira e Silva e, por fim, nos dias 17 e 18, a última turma será formada na Escola Estadual Afrânio Lages.

 

Robótica nas Escolas

 

Inicialmente, 50 escolas da rede pública estadual foram contempladas com kits de robótica, com motores, peças, material de estudos e licença para a utilização do programa.

 

“Trata-se de um investimento que está dando resultado, tanto na aprendizagem quanto no combate à evasão escolar. Os alunos fazem questão de ficar mais tempo na escola, produzindo projetos”, explica a coordenadora Terence Coelho.

 

Projetos

 

Em São Miguel dos Campos, os alunos da Escola Ana Lins esbanjam criatividade e inovação. Eles criaram, com a robótica, uma lixeira inteligente, que tem como objetivo a educação diante da coleta seletiva. A lixeira só abre para o tipo de lixo a que ela é destinada.

 

Os estudantes criaram ainda um dispositivo que pretende facilitar o dia a dia dos pacientes acamados, onde o enfermo aperta um botão e avisa ao enfermeiro qual a sua necessidade.

 

Com a implantação do projeto, as aulas têm sido mais dinâmicas. Como é o caso da Escola Estadual Floriano Peixoto, localizada na cidade de Atalaia.  Os professores Cícero Alexandre Pereira, de Matemática, e Anthony Sales, de Física, explicam que o projeto traz novas descobertas para os alunos.

 

“Tudo é novidade e eles estão muito empolgados. Acreditamos que no ano que vem esse programa poderá ter uma dimensão maior. Eles estão aplicando muitas teorias aprendidas em sala de aula; cálculos da Matemática e conceitos de Mecânica, movimento e eletrônica da Física”, afirma Sales.

Lucas Leite – Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0