Renan Filho elogia escolha de Quintella e fala em garantir melhora da economia

RenanFilho

O governador Renan Filho comentou na manhã desta sexta-feira (13), a escolha do deputado Maurício Quintella Lessa (PR) para o Ministério dos Transportes, Porto e Aviação Civil. Quintella foi empossado ainda na noite dessa quinta-feira (12).

Na avaliação de Renan Filho, a escolha dos novos ministros pode ajudar o Brasil a reaquecer a economia e a retomada dos empregos. “Vamos enfrentar a crise com trabalho e ocupar espaços no ambiente federal é mais do que importante isso”, destaca o governador.

O ministério de Quintella agrega as secretarias de Aviação Civil e de Portos, sendo, portanto, uma centralização de serviços. A escolha do alagoano pelo presidente interino Michel Temer (PMDB) é parte de um processo de redordenamento do governo que pretende criar um clima de confiança junto ao setor privado, por isso foram reduzidos de 32 ministérios para 23.

“Olha, eu acho muito importante a presença de Alagoas nesse ministério, no primeiro escalão do governo. Acredito que vai ajudar a abrir mais espaço para Alagoas. A força que nós temos em Brasília hoje [incluindo os nove deputados federais e três senadores] vai garantir que possamos buscar ajuda para enfrentar a crise por aqui”, garante Renan Filho.

Além de elogiar a escolha de Quintella, Renan Filho lembrou que irá se reunir com diversos governadores para levar uma pauta em comum de “autonomia” para o governo federal. A expectativa é novamente negociar uma nova forma de pagamento das dívidas estaduais com a União. “Precisamos apresentar essa autonomia, pois todo dia 30 do mês eu tenho que pagar essa dívida, de forma que é injusto”, disse Renan Filho.

Na avaliação do governador, a despesa da dívida de Alagoas – que gira na casa dos R$ 6 bilhões – atrapalha a gestão e a manutenção do pagamento em dia da folha de servidores.

Operação Gabiru

Antes de ser indicado a chefia do Ministério dos Transportes, Quintella foi condenado em 2014 por participar de um esquema de desvio de dinheiro da merenda escola (entre 2003 e 2005) intitulada de gabiru. O crime ocorreu quando o deputado era secretário de Educação de Alagoas no governo do tio, Ronaldo Lessa (PDT).

Nessa ação, a Justiça determinou que fossem devolvidos cerca de R$ 133 milhões à União. Com ele, outras oito pessoas respondem pela mesma condenação. Quintella foi multado em R$ 4, 2 milhões.

Milton Rodrigues – Alagoas 24 Horas


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0