Os 5 alimentos mais perigosos do mundo

mandioca_natural_2_jpg_465x600_upscale_q85

1. Baiacu (Peixe)
A iguaria é um dos alimentos mais perigosos para os humanos. Ele possui uma toxina chamada de tetrodoxina, que se concentra na pele, gônodas e víceras do animal. O principal cuidado deve ser, para que ela não contamine a carne do peixe no momento da preparação. No Japão, a iguaria custa em média 20 mil ienes (cerca de R$ 515,00). E o chefe que limpou e preparou o peixe, tem que comer antes, para que o cliente tenha certeza, de que a carne não está contaminada”.

O veneno encontrado em um baiacu, é o suficiente para matar 30 pessoas. Nos primeiros instantes, lábios e dedos começam a adormecer e terem espasmos (Nesse estágio, ainda ha tempo de chegar ao hospital para um internamento emergencial). Por conseguinte, começa a fraqueza muscular e surtos de diarreia e vômito até que os espasmos começam a ser percebidos também nos pulmões. Algumas vítimas sofrem parada respiratória enquanto estão conscientes. A morte vem logo em seguida.

2. Mandioca.
Para esclarecer, a mandioca usada para fazer o aipim, não é a mesma que resulta na farinha. Esta é a chamada mandioca brava, que antes do consumo, deve ser fervida a uma temperatura de 70ºC. A mandioca brava, contém cianeto de hidrogênio (HCN), uma toxina termolábil e volátil, por isso é liberada pelo cozimento, por fervura e pelo processo de fabricação da farinha.

Se a mandioca for ingerida sem passar por esse processo, pode provocar problemas gastrointestinais e distúrbios neurológicos, como convulsões, dilatação da pupila e até coma. Sonolência e irritação da mucosa respiratória também são sintomas comuns que podem aparecer.

3. Castanha de caju
A castanha, é ingerida frequentemente sem grandes preocupações, ninguém come apenas uma castanha. Mas o que muita gente não sabe, no entanto, é que a casca da castanha de caju, tem uma toxina conhecida como urushiol, capaz de provocar queimaduras dolorosas em contato com a pele.

É por isso que as castanhas de caju não são muito baratas, o processo de limpeza desses alimentos é complexo. Por isso é de extrema importância confiar na procedência das castanhas que consome para evitar maiores problemas dermatológicos. Na dúvida, compre sempre as nozes já assadas.

4. Atum
Esse peixe têm uma bactéria que pode produzir a chamada estamina se estiverem a uma temperatura acima de 5ºC, esse agente tóxico é inodoro, sem gosto e não pode ser visto a olho nu, por isso é muito difícil para o consumidor notar que o tenha ingerido.

Se isso acontecer, a pessoa irá apresentar náuseas, dores de cabeça e abdominais, tontura, queimação na garganta, urticária e dificuldade para deglutir. O grande problema é o fechamento da glote, a pessoa pode sufocar e morrer. Quando os primeiros sintomas aparecerem, a pessoa deve ser levada rapidamente ao hospital.

5. Ostras
Esse fruto do mar, pode contaminar-se, por uma toxina produzida pelas algas marinhas, a maré vermelha. Por isso, é preciso fazer um monitoramento da água onde estão esses animais antes de capturá-los.

Essas toxinas são diarreicas e neurológicas, mas também podem levar à paralisia e, com isso, a uma parada respiratória. Apesar de saborosa e atraente, deve-se tomar diversas precauções para que o consumidor não tenha nenhum destes problemas na mesa do restaurante.

Equilíbrio em Vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0