Nas rédeas da moda

Conheça Maria Paula Maia, a modelo alagoana que está estampando as capas de revistas brasileiras

Pre04240116
Paixão por cavalos faz parte da vida da modelo desde que ela era criança e agora segue na vida adulta

Quem é ligado no mundo da moda não precisa dar muitas folheadas, ou navegadas na internet, para ver a new face alagoana estampando revistas brasileiras. Maria Paula Maia possui uma beleza que chama a atenção. Seus traços marcantes já rechearam páginas como a RG Vogue, onde a modelo foi RG Girl em umas das páginas da revista, e, recentemente, a Mais Glamourosa e a Smag AL.

Aos 26 anos, a também empresária contou à Revista Maré que seu caminho cruzou com a moda muito cedo. “Comecei a trabalhar como modelo desde pequena, a convite de algumas empresas para fazer comerciais, desfiles, propagandas para lojas e revistas aqui em Maceió. Aos 17 anos, realizei meu primeiro trabalho internacional, quando fiz intercâmbio em Santa Bárbara, na Califórnia, a convite do fotógrafo Rodrigo Sack, para fotografar para uma marca de esportes americana. Logo em seguida, o leque se abriu e fui convidada por outros fotógrafos para outros trabalhos também em Santa Bárbara”, conta.

Maria Paula diz ainda que nunca se profissionalizou – sempre fez os trabalhos como modelo por hobby, pois gosta de fazer atividades aleatórias, não sobrando tanto tempo assim para se dedicar à profissão.

A modelo se define uma “metamorfose ambulante”, pois está sempre envolvida em atividades diferentes. “Fiz faculdade de Direito, iniciei em Maceió e depois transferi para São Paulo. Quando retornei pra cá, percebi que Direito estava completamente fora de tudo que eu mais amava na vida, que é arte, moda e cavalos! Então resolvi seguir meus sonhos”, conta a empresária, que se uniu à cunhada e criou uma marca country: a She´s Country Store.

“Hoje estou dedicada 100% a esse projeto, unindo minha paixão pela vida no campo ao mundo da moda. Os trabalhos como modelo continuam acontecendo, porém ainda como hobby, pois tenho a opção de fazer apenas o que se encaixa na minha agenda, que está bastante corrida entre o interior de São Paulo e Maceió”, salienta.

OUTROS CAMINHOS

Além da moda, Maria Paula não esconde sua paixão por cavalos. Tudo começou com o pai, que correu vaquejada por muitos anos e criava cavalos para o esporte.

“Sempre fui grande admiradora de todos os esportes equestres, e minha paixão foi crescendo ao longo do tempo. Iniciei no hipismo e sempre fui alucinada pelos esportes que envolvem o cavalo quarto de milha. No Nordeste, ainda somos bastante carentes de esportes que envolvam cavalos e que sejam mais voltados para mulheres, então decidi ir pra o interior de São Paulo fazer um curso de ‘Três Tambores’ para tentar trazer o esporte para Alagoas, o que deu muito certo. O esporte despertou o interesse de muita gente por aqui, e hoje, graças a Deus, vem crescendo bastante através de uma equipe dedicada e que vem se esforçando pra fomentar a modalidade no nosso Estado”, acrescenta.

Hoje a empresária já conta com a primeira escolinha, com sede no Parque da Pecuária, e, na última competição da qual participou, no final do ano passado, durante a Vaquejada do Parque Divina Luz, em Arapiraca, a amazona acabou conquistando o 1º lugar nas duas categorias em que correu. E ainda teve o menor tempo feminino do Estado. Fora os Três Tambores, Maria Paula também pratica uma modalidade chamada “Ranch Sorting”, um tipo de apartação de gado.

Por passar por vários caminhos, o percurso profissional da modelo mudou por diversas vezes. Quando pequena, sonhava em fazer diplomacia, mas o tempo foi passando e seus encantos foram mudando. “Morei em Salamanca, na Espanha, na Califórnia e em São Paulo, e isso tudo contribuiu bastante para formação da minha personalidade. Conheci muita gente, novas culturas, estilos diferentes. Gosto sempre de estar em movimento, não consigo ter uma rotina certa. Sempre digo que me tornei uma nordestina de identidade garimpada”, comenta.

Para o ano que se inicia, Maria Paula tem novos planos profissionais e também para o coração. “Vou casar e me mudar pra São José do Rio Preto (SP), onde minha marca é confeccionada. Lá, vou poder acompanhar de perto toda a produção das peças. Vou também poder me dedicar 100% aos esportes que pratico e iniciar a faculdade de Design de Moda para poder me profissionalizar e ajudar na criação das minhas coleções”.

JÚLYA ROCHA – GAZETAWEB


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0