Especial com Trio Nordestino dá pontapé inicial na programação junina

Trio Nordestino foi criado por Lindú (voz e sanfona), Coroné (zabumba) e Cobrinha (triângulo) em 1957, em Salvador

Atualmente, o Trio é formado pelos herdeiros musicais Luiz Mário - triângulo e voz (filho de Lindú), Coroneto - zabumba (neto de Coroné) e Beto Sousa - sanfoneiro (afilhado de Lindú) Divulgação
Atualmente, o Trio é formado pelos herdeiros musicais Luiz Mário – triângulo e voz (filho de Lindú), Coroneto – zabumba (neto de Coroné) e Beto Sousa – sanfoneiro (afilhado de Lindú) Divulgação

O clima junino invade a programação das rádios do IZP já neste final de semana com o especial Trio Nordestino, que vai ao ar no sábado (28), às 13 horas, pela Difusora AM; e no domingo (29), o especial vai ao ar a partir das 10 horas, na Educativa FM. Criado em 1957, o famoso Trio comemora em 2017, seis décadas de existência.

O Trio Nordestino foi criado por Lindú (voz e sanfona), Coroné (zabumba) e Cobrinha (triângulo) em 1957, em Salvador. No ano de 1962, o grupo lançou o primeiro álbum, intitulado “Chupando Gelo”. A canção “Procurando Tu” foi o maior sucesso na voz do Trio Nordestino no início da década de 70, que chegou a vender cerca de 1 milhão de discos. No total da carreira, o grupo possui 41 álbuns, entre vinis e CDs.

Em 1994, o Trio Nordestino sofreu outra baixa. Dessa vez, um câncer de intestino levou Cobrinha e seu triângulo. Deprimido, Coroné quase abandona a zabumba. Porém, um sonho e a lembrança do pacto feito há mais de 30 anos em nome do forró, o manteve na estrada. O substituto de Cobrinha foi encontrado em Luís Mário, que outrora era adepto do rock, mas que herdou a voz e o talento do pai, Lindú, e se bandeou de vez para o forró.

Atualmente, o Trio é formado pelos herdeiros musicais Luiz Mário – triângulo e voz (filho de Lindú), Coroneto – zabumba (neto de Coroné) e Beto Sousa – sanfoneiro (afilhado de Lindú).

Iranei Barreto – Agência Alagoas

Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0