Ações beneficiam trabalhadores do transporte rodoviário em Maceió

smtt_motorista_fxazul
Durante a atual gestão municipal de Maceió, nenhuma greve foi deflagrada pela classe

As negociações em torno da manutenção do serviço de transporte coletivo em Maceió vêm resultando em benefícios para quem utiliza o ônibus como meio de locomoção. Desde o início da atual gestão, nenhuma greve foi deflagrada pela classe e o resultado tem sido  até então a continuidade dos ônibus circulando pela cidade.

A diarista Cristina Muniz lembra das situações quando não conseguia sair de casa para trabalhar por causa da greve dos rodoviários. “Atrapalhava em tudo e no final eu deixava de ganhar dinheiro porque não tinha como sair para fazer os serviços”, conta.

Além da participação da Prefeitura Municipal de Maceió nas negociações por melhorias entre a Transpal e o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Alagoas (Sinttro), outra fator a ser comemorado foi a absorção de 804 rodoviários pelo sistema, após o fechamento de duas empresas de ônibus que ficaram fora da Licitação do Transporte Público Coletivo.

“Uma das cláusulas do edital de licitação prevê a contratação preferencial de rodoviários que já fizessem parte do sistema, caso houvesse demissão por causa da empresa não conseguir se adequar às exigências do certame e não entrar na licitação”, lembra o prefeito de Maceió, Rui Palmeira.

Para o presidente do Sintrro/AL, Écio Ângelo, a Prefeitura teve papel fundamental neste período. “Sem o intermédio do Executivo nas conversas de negociações, certamente o processo seria muito mais difícil e o risco de greves e demissões seria algo quase que inevitável”, afirma.

Após audiência em janeiro deste ano na sede da 19ª Região do Tribunal Regional do Trabalho, ficou definida a absorção dos 804 rodoviários que serão demitidos pelas empresas que perderam a licitação.

Nicollas Albuquerque – Ascom SMTT


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0