Felipão busca reação na Libertadores

Ao mesmo tempo em que as críticas aumentaram no Palmeiras, Luiz Felipe Scolari se aproxima de mais uma marca histórica no clube. Três dias após a eliminação no Campeonato Paulista, o técnico fará sua 50ª partida nesta terceira passagem pelo Verdão, às 21h30 desta quarta-feira, contra o Junior Barranquilla (COL), pela Libertadores.

De acordo com dados do clube, o atual trabalho do gaúcho está entre aqueles com menor número de derrotas nos primeiros 50 jogos. O retrospecto é de 30 vitórias, 14 empates e cinco derrotas, o que lhe dá o melhor início nos últimos 47 anos. Apenas Oswaldo Brandão (em duas passagens), o uruguaio Humberto Cabelli e Matturio Fabbi perderam menos vezes no começo de trabalho pelo Verdão (veja a relação abaixo).

Os bons números em 2019 foram pauta na reunião entre o técnico e jogadores, segunda-feira, após a eliminação nos pênaltis para o São Paulo, dentro do Allianz Parque. Para mostrar sua confiança no grupo, Scolari citou o aproveitamento na temporada (64,9%), o número pequeno de derrotas (duas em 19 jogos) e o baixo número de gols sofridos (sete), informa o MSN.

O problema é que a equipe tem tido dificuldades no ataque. Já são três partidas seguidas sem marcar, e se o problema se repetir nesta noite, será a primeira vez que o jejum chegará a quatro partidas desde 2014, quando lutou para não cair no Brasileirão.

No constante debate entre desempenho e resultado, Felipão passou a ser criticado por alguns torcedores, que esperam mais do elenco campeão brasileiro em 2018 (com Scolari no banco de reservas) e ainda reforçado. Neste retorno do ídolo, o Palmeiras tem mostrado dificuldade para reagir, tanto que não conseguiu nenhuma virada nas 11 vezes em que saiu atrás no placar.

Internamente, contudo, a decisão é de não deixar a turbulência abalar a confiança. O Verdão era líder da sua chave na Libertadores até perder na terça-feira passada para o San Lorenzo (ARG). Agora, é o segundo colocado, com seis pontos em nove possíveis, atrás dos argentinos. O Junior Barranquilla, rival desta noite, ainda está zerado.

Veja os técnicos que menos perderam nos 50 primeiros jogos pelo Palmeiras:

1º – Oswaldo Brandão (3ª passagem – 1971-1975) – Duas derrotas em 50 jogos

2º – Matturio Fabbi (1936-1937) – Três derrotas em 50 jogos

3º – Humberto Cabelli (1930; 1932-1933; 1934-1935) – Três derrotas em 50 jogos

4º – Oswaldo Brandão (1ª passagem – 1945-1946) – Quatro derrotas em 50 jogos

5º – Luiz Felipe Scolari (3ª passagem – 2018-2018) – Cinco derrotas em 49 jogos

10/04/2019

(Visited 1 times, 1 visits today)