Alagoas reduz abandono escolar pelo 4° ano consecutivo

O trabalho realizado pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) vem, cada vez mais, trazendo resultados positivos, seja na qualidade de ensino, índices de aprovação e melhorias na rede pública de ensino, com a reforma e construção de novas escolas e ginásios. Essas ações propiciam o melhor uso dos espaços e aumentaram o desempenho dos estudantes. Um dado que comprova que todo o esforço vem sendo eficaz é a redução do número de alunos que abandonam os estudos na rede pública.

Gráfico do ensino médio  (Foto: Thiago Henrique)

Na rede estadual, o abandono escolar no Ensino Médio, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estudo e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira (Inep), diminuiu em 40,96%, o equivalente a 6,8 pontos percentuais em comparação com 2015. Naquele ano, a porcentagem de alunos que abandonaram os estudos foi 16,6%, sendo reduzida a 9,8% em 2018. A evolução também pode ser vista no ensino fundamental. Enquanto em 2015, a porcentagem de abandono era de 10,1%, em 2018 foi registrado 4,7%, o que representa uma redução de 53,47%.

A possibilidade de estudar em uma escola de ensino integral, cursar disciplinas eletivas, ter oficinas para fixação do conteúdo aprendido em sala de aula e o protagonismo estudantil, vem aproximando cada vez mais os jovens da escola. Entre as medidas que contribuíram diretamente para a diminuição do abandono, está o programa Escola 10, que foi lançado em 2017 como uma proposta de fortalecimento da rede estadual e de articulação com os municípios para a melhoria da qualidade da educação em Alagoas.

Dentre as principais estratégias estão o acompanhamento pedagógico de todas as escolas públicas municipais e estaduais, com a realização da Prova Alagoas com diagnóstico, fornecimento de material didático complementar além da designação de quase dois mil articuladores de ensino para atuar em todas as escolas, e ainda formações para articuladores, secretários municipais de educação e para os gestores das escolas da rede estadual.

Gráfico dos anos finais  (Foto: Thiago Henrique)

Essa união contribui para que o ensino público possa se reerguer, aumentando o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – Ideb transformando a vida de crianças e jovens alagoanos. O programa se tornou Lei em novembro de 2018 após ser sancionado pelo então governador em exercício Luciano Barbosa, como política permanente de garantia de direitos de aprendizagem dos estudantes das redes públicas municipais e estadual em Alagoas.

“Temos um dos maiores regimes de colaboração do Brasil e esse tem sido o segredo do sucesso desses avanços. No ensino médio, Alagoas era o 27° colocado e agora está em 16° no ranking do Ideb e vamos continuar avançando”, afirma o secretário de estado da Educação, Luciano Barbosa.

Gráfico dos anos iniciais  (Foto: Thiago Henrique)

Ainda na rede estadual, nos anos iniciais do ensino fundamental, a redução foi ainda maior. Em 2015, o percentual de abandonos foi de 4,6%. Com 65,22% de contração, os abandonos chegaram a 1,6%, em 2018. Nos anos finais, a redução mostra que os trabalhos em prol da educação alagoana seguem firmes. O percentual de 11,4% de abandono, em 2015, caiu para 5,4% em 2018, uma redução de 52,63%.

Municípios

Nas redes municipais o avanço também é comemorado. A parceria da Seduc com a União Nacional dos Dirigentes Municipais – seccional Alagoas (Undime-AL) e com a Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) tem sido fundamental no combate ao abandono. Entre 2015 e 2018, no ensino fundamental, a diminuição foi de 38,46%. Nos anos iniciais, em comparação com os mesmos anos, foi de 50%, saindo de 2,8% em 2015 para 1,4% em 2018. Já nos anos finais, o abandono caiu em 35,56%, indo de 9%, em 2015, para 5,8% em 2018.

Dando continuidade ao avanço da educação no estado e elevando qualidade no ensino, a Seduc distribuiu esse mês mais 153 mil cadernos de atividades de língua Portuguesa de Matemática para os alunos dos 5º e 9º anos e 3ª série do ensino médio das escolas que parceiras dos Programa Escola 10. O material servirá para preparar os alunos para a prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), no inicio do ano, 193 mil cadernos de atividades foram distribuídos.

Ascom – 13/09/2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *